segunda-feira, 27 de setembro de 2010

ESSE PAÍS PODE SER DE QUEM QUISER - MAS ESSE NÃO É O MEU PAÍS

video
Pessoal!
Não era muito a fim de falar de política, mas não tem jeito. As eleições estão aí, e parece que o pior vai acontecer.
É incrível como algumas pessoas não conseguem ver o que aconteceu no nosso Brasil, o que está acontecendo e o que vai acontecer.
Será que essas pessoas não percebem que se aconteceu alguma de positivo nesses últimos anos, foi porque o mundo estava positivo? Que as coisas estavam acontecendo.
Será que não perceberam ou não se lembram, que tiraram o Collor por uma ¨elba¨ - isso mesmo, um mísero carro. 
E agora não se lembram do Marcos Valério, do Dirceu, do Genoíno, das cuecas, de porcaria nenhuma.
O que acham que a Presidenta vai fazer?
vocês viram algum traço de ternura, algum traço de preocupação no rosto dela? Claro que não... O único desejo é o poder. Poder pelo simples poder.
Não sei ainda em quem votar, mas sei em quem Não VOTAR.
Não vou votar em gente que compra votos com mesadas aos desempregados, que não dá escola nem educação a ninguém. Que prefere um povo burro e dependente. 
Assim funcionou, funciona e vai funcionar a América Latina.
Pobre de nós.
ESSE PAÍS PODE SER DE MUITA GENTE - MAS ESSE NÃO É O MEU PAÍS.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Quanto Vale


Quanto você vale?
Boa pergunta hein!
Pra quem?
Você deve ter várias etiquetas de valor.
Porque para a mesma pessoa você vale diferente. Depende o dia dela, ou o seu.
Pro seu Amor você tem um valor, ou vários valores. Depende do carinho, do Amor, do tempo que você dispensa, e até dos presentes que entrega ela.
Pro seu concorrente, deve ter vários valores, depende da forma que você o enfrenta ou o ataca.
Pro seu Patrão, quanto você vale quanto?
Quanto recebe no final do mês? Quanto produz de riqueza para a empresa? Quanto atrapalha ou reduz o espaço do seu concorrente?
Uma coisa você pode ter certeza..... não se preocupe, porque um belo dia Você não Vale Nada.
Huahuahuahuahuahuahua

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

DE AMOR, AMOR PRESENTES E ANIVERSÁRIOS


Meu Amor.
As vezes os presentes são primeiros sonhos.
Se esses sonhos persistem em nosso interior, vão aos poucos se materializando.
Quando te conheci, não pude te ter, mas o desejo permaneceu.
O Sonho persistiu, e foi se materializando.
Hoje, estas de cumpleaños, e deve estar olhando prá trás e pra frente, com um misto de angustia e satisfação.
Coisas que fizeste, coisas que deixaste de fazer. Escolhas certas e erradas.
No dia que devia te dar um presente, me sinto presenteado.
Na verdade, me sinto presenteado todos os dias por estares ao meu lado, e tento com a mesma alegria que sinto ao acordar e ver a família que tenho, construir novos sonhos para presentear a você.
Nesse teu aniversário, agradeço aos teus pais (Iberê e Terezinha) em oração, pela menina que me entregaram. Pelo carater dessa menina. Pelo amor contido que floresceu ao meu lado.
Agradeço a vida, a possibilidade de partilhar contigo esse pedaço maravilhoso da minha vida. O melhor pedaço. Que a cada dia cresce mais, com mais amor,amor, amor.
Me tens inteiro, sem fragmentos ou pedaços. Nada do que sou pertence somente a mim.
Me presenteio a ti. Me entrego a ti, meu Amor, todos os dias.
Assim tenho feito desde sempre em nossa vida. E assim seguirei fazendo, com a Alegria e a certeza que te entrego o melhor de mim.
Esse é o meu presente.
Te amo

EMERGÊNCIAS DE HOSPITAIS E A DEDICAÇÃO DE ALGUNS

Tenho um amigo que está muito doente.
O corre-corre atrás de hospitais tem sido uma constante nesses últimos 45 dias.
Temos encontrado de tudo. Hospitais sem a menor condição de ser chamados de hospitais (parecendo os
que vimos nos filmes e noticiários sobre países africanos). Pessoas sem a menor disposição ou paciência de cumprir suas tarefas. Até entendo, pois imagino a pressão psicológica que essas pessoas enfrentam, enfrentando diuturnamente a dor e o sofrimento de pacientes e parentes desesperados com seus entes queridos.
Mas encontramos também um esforço sobrenatural de pessoas obstinadas a serem mais humanas que o humano, que longe das condições mínimas para prestar um atendimento devido a esses pacientes e seus parentes (pelo excesso de pacientes, superlotação de emergências e falta de condições físicas e técnicas para esses atendimentos), mantém a calma e a humanidade para minimizar um pouco esse sofrimento.
Incrível como o sofrimento coletivo apesar de chocar é rapidamente absorvido por nossos processos mentais.
O sofrimento só toma proporção quando damos identidade a ele. Quando vinculamos uma vida com identidade, com o que fazia, o que sentia e todos aqueles que se envolvem direta e indiretamente a esse sofrimento.
Não fiquei mais chocado do que tenho ficado nesses últimos 45 ou 50 dias, porque conseguimos entrar na emergência do Hospital de Clínicas em Porto Alegre.
depois de mais de 24 horas numa cadeira de rodas, meu amigo (portador de AIDS, e num estagio bem avançado da doença, e muito debilitado), conseguiu uma promoção. Foi promovido a categoria ¨maca¨. E lá permanece a mais de 24 horas, dividindo um espaço onde os obstinado enfermeiros, médicos e parentes dividem um espaço infmio com um sem numero de macas. Para se movimentar dentro desse setor da emergência, é necessária a colaboração de todos, para mover as macas de um lado para o outro.
Confesso que sobre toda essa tristeza que me assola e me tira o sono a quase dois meses, um pequeno facho de luz brilha nessa escuridão que minha alma se encontra hoje.
A vitória de ter conseguido ingressar meu amigo na Emergência, e a felicidade de encontrar anónimos servidores da saúde (também com seu problemas, angustias normais a um ser humano), dedicados. alheios a todas impossibilidades, lutando por vidas e histórias que nem imaginam quais sejam. O pouco de informações que eles obtém, traçam um perfil de quem é aquele paciente.
Agradeço as Fridas (esse é o nome de uma dessas pessoas, e ao personalizar um individuo, quero dar a dimensão do altruísmo e abnegação de alguns deles), por ter me perguntado, quem eu era, a idade do meu amigo (que apesar do estado que se encontra, ainda parece muito mais jovem do que realmente é), o que tomava, o que usava, o que fazia.
Nesse momento a luz se faz mais forte, e diante de tanta iniquidade, parece que por um momento as coisas vão se resolver.
Mesmo que pareça um sonho, uma vontade incontida de que as coisas voltem ao estado normal, são dessas pílulas de esperança que nos acalmam por momentos.
muito obrigado Frida (sei que jamais vais ler esse texto, mas também não é para você que escrevo).
Meus textos aqui são desabafos, vão válvulas de escape.



terça-feira, 14 de setembro de 2010

SUPER HIPER CONTRA ESPIÃO

Nossa!
Vocês viram?
Porto Alegre tem Super Hiper Espião.
Já imaginaram... 95 mil acessos ao o Sistema de Consultas Integradas da Secretaria de Segurança do Rio Grande do Sul.
Viram? leram bem? 95 Mil acessos em dois anos....
E nos últimos dias começou a investigar quem o estava investigando.
Então temos ai: Espionagem, contra-espionagem, e outras coisitas mais.
Isso é rapinagem mesmo.
Agora fico pensando, eu que sou um ninguém na história do mundo, ou do país, ou do estado, estou indignado, imagina esses militares, esses políticos, esses jornalistas, que de uma hora pra outra ficaram sabendo que sabem tudo da vida deles.
Pra mim que meu maior tesouro são meus filhos, fiquei pensando horrorizado: - esse cara (ou esses caras) sabem até o horário que os filhos dessas pessoas saem de casa, pra qual escola vão, que transporte escolar utilizam....
Se eu fosse eles, me mudava de país.
E vi hoje pela manha no jornal, um Militar de alta patente da Brigada Militar (não lembro o nome) dizendo: - Ninguém veio reclamar de nada ainda, acho que não tem problema.
Talvez, ou certamente o nome dele não estava na lista....
Que pais que tá ficando sem graça.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

6º CAPITULO - Parte I


(De Expointer e Amigos)

Tanto tempo sem escrever. Nem no Blog nem na Revista. A correria nos afasta das coisas das quais gostamos. (escrever é uma delas).

Tanto trabalho, tanto corre-corre acabam por nos desviar do que realmente somos.

A Expointer veio exuberante, e foi embora triunfal. Resultados bárbaros a todas as Cabanhas que comercializaram na Expointer. Parabéns a todos.

Nesse corre-corre a vida se interpõe e se faz presente nos obrigando a refletir.

Tive tristes notícias também nessa Feira. Um amigo de mais de 30 anos com uma grave doença. Outro amigo e parceiro perde a vida no meio da Feira.

Nosso parcerio Albino, com sua alegria e disposição deve estar montando baias para o Horneiro e outros tantos ¨padrillos¨ num campo celeste.

Fica a reflexão...

De que não podemos estar longe de nós mesmos. Não podemos suplantar a vida e a morte.

Mas enquanto a roda inevitável da vida vai girando, precisamos azeitar nossos conceitos, nossas humanidades. Olhar, perceber, respeitar e ajudar as pessoas em nosso entorno.

Enaltecer nossos sentimentos por quem queremos bem. Sublimar ressentimentos, e girar na roda da vida.

Mudando um pouco de assunto.... acho que estou ficando Verde.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

LONGE DEMAIS DE TUDO

Estive longe demais de tudo.
Estive longe do blog, dos amigos, de mim.
Até dos meus filhos (mesmo estando tão perto deles).
Um amigo doente me puxou de volta pra dentro de mim.
Me desencontrei de mim mesmo nessa hora. Os referenciais haviam se distanciado. Uma tênue lembrança entre o que eu vivi e o que estava vivendo hoje.
Me dei conta. Só trabalho. Só trabalho.
Entre construir o amanha dos meus filhos e o cara que eu era..... LONGE DEMAIS DE TUDO.
Nesse feriado de sete de Setembro, sentei com outro amigo para um café. Olhamos para trás e percebemos.
Estamos LONGE DEMAIS DE TUDO.
Voltei pra casa com a certeza de que se não resgatarmos o que nos constrói como seres humanos, estaremos Longe Demais de tudo.
Estou com um novo olhar..... ainda Longe Demais de Tudo, mas vejo na minha família (Minha mulher e meus filhos queridos), nas minhas irmãs, na minha sobrinha, e nos poucos amigos que ficaram..... a Ponte.... a estrada, o caminho.
Pra voltar ao pé no chão....aviso....
To ficando VERDE.